Os Benefícios da MusculaçãoFoi-se o tempo em que musculação era coisa exclusivamente para fisioculturistas. Com o crescimento das pesquisas que corroboram, complementam, ou até corrigem o já vasto conhecimento empírico a respeito do assunto, cresceu também o número de praticantes de todas as faixas etárias, sexo, e com os mais diferentes objetivos. Além da quantidade de profissionais da saúde que, juntamente com a população como um todo, perderam o preconceito e passaram não só a deixar de condenar, mas – principalmente – a recomendar a sua prática. Mas a musculação pode ser mesmo feita por qualquer pessoa, independentemente de sexo, idade, condição física e/ou objetivo? No texto abaixo você vai ver que não só pode como DEVE.


A musculação proporciona diversos benefícios para a saúde, estética, prevenção e reabilitação de lesões. Entre eles:

Melhora a força e o tônus muscular

Exercícios com pesos aumentam a rigidez muscular, evitando a flacidez provocada pela idade ou emagrecimento inadequado. Além disto, melhora significativamente a força muscular, necessária em todas as atividades cotidianas, como sentar-se e levantar-se, agachar-se, caminhar e etc. O ganho de força, por exemplo, é a melhor benefício obtido pela terceira idade, pois diminui e muito as chances de quedas e facilitam e aumentam consideravelmente a independência nas atividades cotidianas.

Melhora a flexibilidade

Ao contrário do que muitos pensam, a musculação não tira a flexibilidade nem a agilidade de quem a pratica. Diversas pesquisas demonstram que há ganho de flexibilidade ao longo de sua prática. Já o mito da agilidade, presente principalmente entre os atletas, surgiu por que antigamente não se tinha informação suficiente para garantir um balanceamento perfeito entre exercícios de força e os demais exercícios necessários a cada esporte. Hoje se sabe que é perfeitamente possível praticar musculação sem perder absolutamente nada da agilidade ganha com as atividades específicas, e o craque Leonel Messi é a maior prova disto.

Aumenta o volume muscular (hipertrofia)

Esse é o objetivo procurado pela maioria dos praticantes, claro que nos mais diversos níveis. É o principal benefício estético, além de combater a perda muscular que ocorre com o avançar da idade (principalmente após os 30 anos). Este aumento do volume muscular auxilia também no processo de emagrecimento, que é o próximo item discutido.

Emagrece

Sim, musculação emagrece. E muito! Ao contrário do que diz o censo comum, que é baseado em informações totalmente equivocadas fornecidas tanto por observações empíricas do passado, como por estudos que não controlaram perfeitamente a sua metodologia. Hoje há estudos que dizem, inclusive, que ela emagrece mais que os exercícios aeróbios. Eis porque:

Uma sessão de musculação consome menos calorias quando comparada a uma sessão de outros tipos de exercício, entre eles os exercícios aeróbios. Este é um dos motivos pelos quais sempre se acreditou que ela emagreceria menos. Porém, após um treino bem feito de musculação, o glicogênio muscular (a reserva de “combustível” presente nos músculos) é utilizado, e portanto, precisa ser reposto. Este processo de reposição consome calorias durante horas, o que faz com que você continue gastando calorias mesmo depois de terminar a sessão de musculação. E, pra melhorar, essas calorias são obtidas principalmente dos depósitos de gordura do organismo. Um outro fator de extrema importância é o aumento do volume muscular (hipertrofia). Este aumento do volume muscular acelera o metabolismo, pois as células musculares precisam de bastante calorias para sobreviver, mesmo quando em repouso, o que faz com que o seu organismo consuma mais calorias do que o habitual, mesmo quando você não está fazendo nada.

Uma das coisas que faz com que diversos praticantes desistam achando que não estão emagrecendo, é o peso na balança. Quando você faz musculação você ganha músculo. Se o resto dos fatores estiver ok, você também perde gordura. Só que músculo também pesa, o que faz com que às vezes a perda de peso em gordura seja compensada pelo ganho de peso em músculos. Ou seja, você está mais magro, mesmo pesando a mesma coisa na balança. Para tirar a dúvida, e saber se você está realmente perdendo gordura, é importante que se faça uma avaliação física na sua academia. Converse com o instrutor sobre isso.

LEIA MAIS SOBRE ISSO: Musculação Emagrece?

Melhora o condicionamento cardiorrespiratório e a resistência

Há diversos estudos recentes que mostram que a musculação também melhora o condicionamento dos sistemas cardíaco e respiratório, assim como os exercícios aeróbios.

Ajuda a prevenir a osteoporose

Há um outro post falando a respeito da osteoporose. A musculação ajuda na sua prevenção, pois aumenta o depósito de cálcio nos ossos, por causa das trações provocadas durante os exercícios. Sem contar que músculos mais fortes fazem com que o sistema esquelético seja menos sobrecarregado.

Ajuda a prevenir lesões nas articulações, tendinites, desgaste nas cartilagens, e etc.

Quanto mais forte é a sua musculatura, menor a chance de lesões nas articulações. Isto porque a musculatura é uma das estruturas responsáveis pela sustentação da articulação. Além disto, os tendões (estruturas que ligam os músculos aos ossos) também são fortalecidos com a musculação.

Melhora a auto-estima

Hoje os padrões estéticos são muito mais rígidos, as pessoas querem um corpo cada vez mais perfeito. E a musculação auxilia neste processo, já que possui o maior potencial de transformação do corpo. Isto auxilia muito no processo de auto-estima, já que sabemos que ela está em grande parte atrelada à imagem corporal.

Serve de base para todos os esportes

A musculação serve de base para a prática de todos os esportes, principalmente no âmbito profissional. Os atletas fazem cada vez mais uso dela para fins de ganho de força, e em alguns casos, de volume muscular propriamente dito. Temos um exemplo, mais uma vez, no futebol: se compararmos os jogadores profissionais de antigamente com os de hoje, veremos a diferença nas suas forças. E como dito antes, sem perder técnica nem agilidade. É só observarmos craques recentes como Messi, Ronaldinho Gaúcho, Pato, Robinho, Kaká, entre tantos outros, que veremos que eles aguentam muito mais os encontrões dos adversários sem cair ou se machucar, e não perderam nada de sua qualidade por isso.

Maior segurança e controle para sua prática

Outro fator importantíssimo na musculação, é que ela é uma atividade extremamente segura de ser praticada, já que permite que se ajuste os aparelhos para cada indivíduo e que se individualize totalmente a carga. Você pode trabalhar com meio quilo ou 500 quilos. Há um controle bem maior da intensidade do exercício. Isto é o que a torna segura de ser praticada por todos os públicos, entre eles, idosos, jovens (e até crianças) e pessoas com algum tipo de deficiência ou retornando de lesão.

Mulher pode fazer musculação? Pode e deve!

Outro mito antigo que está caindo por terra é o de que a mulher fica masculinizada com a prática da musculação. Isto não é verdade. A mulher só vai ganhar massa muscular nos lugares que ela quiser. Inclusive, a velocidade dos ganhos, e a distribuição deles é totalmente diferente na mulher, portanto não há perigo de ela ganhar braço sem que essa seja sua intenção, por exemplo. A mulher pode praticar musculação com os mais variados objetivos: ganho de massa muscular em determinadas partes do corpo (perna e bumbum são disparados os mais procurados), emagrecimento, ganho de força, saúde, ou o que for. E é ótimo para a celulite! Agora aqui cabe uma ressalva: mesmo que o objetivo seja ganhar massa muscular apenas nas pernas (por exemplo), é de suma importância que os outros grupamentos musculares sejam treinados, a fim de evitar lesões, para ganho de força (que é importante para qualquer pessoa), para acelerar o metabolismo (e assim facilitar o controle do peso), e etc.

Os benefícios não param por aí. Há diversos outros, que vão interferir mais neste ou naquele esporte, neste ou naquele indivíduo em particular, naquela faixa etária, e etc. Mas é inegável que a musculação vem se popularizando e cada vez mais pessoas se aproveitam dos seus enormes benefícios.

Mas cuidado! Qualquer pessoa pode se aproveitar destes benefícios, desde que tome os devidos cuidados:

  • Escolher um profissional (educador físico) competente, que fará todo o acompanhamento das sessões de musculação. Melhor ainda se este profissional for um Personal Trainer, pois este tem condições de personalizar o seu treino e dar muito mais atenção que os instrutores nas academias;
  • Consultar um médico antes de iniciar qualquer atividade – inclusive a musculação – para que se avalie tanto a aptidão para a prática como as limitações pré-existentes;
  • Escolha de uma boa academia, com aparelhagem adequada, manutenção constante dos equipamentos, higiene impecável e instrutores formados em educação física e com cursos na área de musculação;
  • Consultar um nutricionista, para que ele elabore um plano alimentar de acordo com os objetivos do praticante.

É isso aí. Abraço e bons treinos!

Comentários

Eduardo Araújo - Personal Trainer
Eduardo Araújo - Personal Trainer

Personal Trainer especialista em emagrecimento e hipertrofia, que atende presencialmente em Florianópolis; e através de Consultoria Online em todo o Brasil.

    7 Comentários em "Musculação para todos!"

    • […] precisa ter esse medo. Para obter os benefícios da musculação para o emagrecimento você não precisa ganhar 20kg de músculos. Você pode treinar para obter o […]

    • […] Uma duração ou intensidade superior a isto pode provocar catabolismo.   Leia também: Musculação para todos! […]

    • […] O corpo tem que gerar muito mais energia para manter massa muscular do que para manter tecido adiposo (peso morto). Quanto mais massa muscular você conseguir ganhar, mais calorias seu corpo vai queimar para mantê-la. Independente do seu objetivo (ganho de massa ou perda de peso), treine pesado e com intensidade. Leia mais sobre isso no post “Musculação para Todos!“. […]

    • […] de 21 a 84 dias, a perda não é total e o retorno às atividades não partem do zero. Na musculação, como existem dois tipos conhecidos de hipertrofia muscular, a sarcoplasmática e a miofibrilar, a […]

    • Fábio (frsa010671@gmail.com)

      Realmente o público não especializado não dá muita atenção a este ponto. Isso interessa mais a quem estuda ou atua na área, como eu, por exemplo, que estou estudando Educação Física na universidade. Mas não se preocupe quanto a isso. O que importa é que vc continue nos presenteando com informações que enriqueçam nossa área. Sucesso!

    • Eduardo Araújo

      Fábio,

      Você tem razão. Mas, se você observar os primeiros posts do blog, vai perceber que eu citava as fontes. Parei de fazer porque o público em geral dá pouca ou nenhuma atenção para este quesito. Como o objetivo do blog é disponibilizar, de forma gratuita, para o público em geral, informações da área que domino, e não discutir aspectos científicos e acadêmicos, considerei de pouca relevância continuar citando as fontes. Todos os meus textos são baseados no meu arquivo acadêmico, na literatura científica que leio, em livros que li, cursos que fiz e em experiência pessoal. A quem interessar, é só entrar em contato que indico leituras complementares.

      Abraço e bons treinos!

    • Fábio (frsa010671@gmail.com)

      Parabéns por esta postagem. Mas aqui vai uma dica: sempre é bom colocar as fontes de onde vc baseia suas informações. Dá mais crédito a quem postou e mais base a quem está lendo. Fábio.

Deixe seu Comentário

Your email address will not be published.