Como Emagrecer Depois Dos 35

Uma das perguntas que mais ouço quando alguém vem pegar informações sobre o meu acompanhamento, é se dá para emagrecer mesmo depois de já ter passado dos 35, ou até dos 40 anos.

E eu sempre respondo que a idade não é nenhum impeditivo!

Mas é verdade que após os 35 anos vão surgindo alguns desafios.. então continue lendo esse artigo que eu vou te explicar quais são, e o que você pode fazer para contornar e conseguir emagrecer depois dos 35 anos.

Sarcopenia

Um desses desafio é a sarcopenia, que é o processo natural de perda de massa magra ao longo dos anos.

É um processo que acontece com todo mundo, e se acentua a partir dos 30 anos, principalmente a partir dos 35.

O problema é que, além da perda de força, agilidade, equilíbrio e tudo mais, ela acaba fazendo o metabolismo ir ficando cada vez mais lento.

E este é um dos principais desafios de quem quer emagrecer ou manter a forma.

Hormônios

Outro desafio para a mulherada depois dos 35 anos é a redução de alguns hormônios importantes para a manutenção do metabolismo acelerado e da massa magra, como o GH e a Testosterona, por exemplo.

A diminuição deles, e de outros hormônios que ajudam na queima de gordura, acaba dificultando o controle do peso.

Depois da gravidez isso é ainda mais significativo!

E no caso daquelas que já passaram dos 45, 50 anos, ainda tem a menopausa, que muda completamente a configuração hormonal da mulher.

Vida corrida/stress

Podemos acrescentar também a correria da vida, já que as mulheres de hoje em dia precisam dar conta de trabalho, família, filhos, casa, etc.

E isto faz com que elas fiquem cada vez mais sedentárias, já que sobra menos tempo para se exercitar.

Além disso, esse stress acaba fazendo com que o Cortisol (hormônio do stress) fique muito alto, e isto impacta na massa magra e faz acumular gordura, especialmente abdominal.

Se isso for combinado com privação do sono (alô, mamães!), aí mesmo que a coisa fica feia, pois isto sobre ainda mais o Cortisol.

E o que pode ser feito então?

Para reverter o quadro de sarcopenia, e amenizar os efeitos das mudanças hormonais, a melhor pedida é a musculação!

Ela vai ajudar a aumentar a testosterona e o GH, e diminuir o Cortisol, o que vai promover a recuperação da massa muscular perdida.

Recuperar e até ganhar músculos é fundamental para:

  • melhorar a flacidez;
  • melhorar a força, agilidade e equilíbrio;
  • aumentar o gasto calórico de repouso

Este maior gasto calórico de repouso acontece porque quanto mais músculos no seu corpo, maior é esse gasto. Além disso, o processo de fazer os músculos crescerem em si (hipertrofia), gasta muita energia por várias horas após o treino.

A musculação também vai estimular os hormônios que promovem a lipólise (quebra da gordura) e a oxidação (queima).

Tudo isso vai fazer o processo de emagrecimento ser extremamente facilitado!

Combinada com aeróbicos intervalados, a musculação fica ainda mais eficiente

Se essa musculação for bem combinada com aeróbicos intervalados, os resultados serão ainda melhores. Um estudo recente mostrou que o emagrecimento neste caso é 7x maior.

O HIIT é uma das formas de fazer aeróbico intervalado. Inclusive alguns protocolos de HIIT proporcionam uma perda de até 7,5 cm de cintura em 6 semanas.

Se a questão for falta de tempo…

Se o treino for bem planejado, não precisa de mais do que 20 minutinhos por dia de treino, duas a quatro vezes por semana!

Além disso, esse cenário de quarentena que estamos vivenciando vai acabar deixando um legado: ele tá mostrando pra todo mundo que treinar em casa dá os mesmos resultados, ou até mais que na academia!

Com a vantagem de poder treinar na hora que quiser, sem ter que pegar trânsito, lembrar de levar roupa de academia pro trabalho, enfim.

E você, o que achou dessa dica? Deixe seu comentário!

Quer emagrecer e diminuir até 7,5 cm de cintura em 10 semanas, e voltar a caber naquela roupa guardada? E com exercícios para fazer em casa? Clique aqui para conhecer o Programa BarrigaZero.

Compartilhe esse post:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email