Cafeína x Atividade Física

Cafeína x Atividade Física

O café é uma das bebidas mais consumidas no mundo, e também uma das mais antigas. Já teve uma importância econômica tão grande que, até a década de 80, era a segunda commodity mais negociada no mundo, perdendo apenas para o petróleo. Os benefícios do consumo do café para a saúde são inúmeros e, entre eles, estão:

 

  • O consumo moderado de café (de três a quatro xícaras por dia) exerce efeito de prevenção de problemas tão diversos como o mal de Parkinson, a depressão, o diabetes, os cálculos biliares, o câncer de cólon e o consumo de drogas e álcool. Além disso melhora a atenção e, conseqüentemente, o desempenho escolar.
  • O café contém vitamina B, lipídios, aminoácidos, açúcares e uma grande variedade de minerais, como potássio e cálcio, além da cafeína.
  • O café tem propriedades antioxidantes, combatendo os radicais livres e melhorando o desempenho na prática de esportes.
  • Doenças como infarto, malformação fetal, câncer de mama, aborto, úlcera gástrica ou qualquer outro tipo de câncer não estão associadas ao consumo moderado de cafeína.
  • Melhora a taxa de oxigenação do sangue.
Dentro do nosso contexto, o café também é amplamente utilizado por atletas e praticantes de atividade física em geral, pelas razões discutidas a seguir:
  • A cafeína é uma substância estimulante do Sistema Nervoso Central, melhorando a disposição para a prática da atividade física. Além disto, ela altera o limiar de esforço, retardando a fadiga, o que permite que se mantenha o nível de esforço por mais tempo. Segundo estudo de Paula Filho e colaboradores, nos níveis de 50% e 75% do V02 máximo houve um aumento do tempo de exercício na bicicleta em 24,7% (p<0,01) e 28,0% (p<0,10) respectivamente. A 85% do V02 máximo houve variação do tempo, porém, não foi estatisticamente significativa. O quociente respiratório diminuiu, do início para o final do exercício, ao nível de 50% do V02 máximo, com o uso de cafeína e foi menor ao final do nível de 50% do V02 máximo com o uso de cafeína em relação ao final do nível de 85% do V02 máximo sem, o uso da cafeína;
  • Aumenta o nível de concentração;
  • Acelera o metabolismo e atua no mecanismo de queima de gordura, aumentando a lipólise. Por isso, é excelente para quem precisa diminuir o percentual de gordura;
  • Poupa glicogênio, o que seria benéfico para praticantes de exercícios de força;
  • Facilita o transporte de cálcio, o que auxilia na contração muscular;
  • Provoca vaso contrição, o que melhora o aporte de nutrientes no meio celular, o que é uma grande vantagem para as células musculares;
  • Além de todos esses benefícios, a cafeína não é considerada dopping até o limite de 12 mg/ml de cafeína na urina, o que seria equivalente a 8 xícaras de café aproximadamente.
Por todas as razões expostas, o consumo de cafeína para a prática de atividades físicas é amplamente recomendado, tanto para quem busca performance como para quem quer um auxílio no processo de emagrecimento. Todavia, é importante salientar que alguns cuidados devem ser tomados:
  • A cafeína é diurética, portanto, há de se tomar maiores cuidados com a hidratação, a fim de compensar a perda de água e eletrólitos;
  • É melhor que se administre a cafeína na forma de cápsulas, já que o seu consumo habitual através do cafezinho, está relacionado a problemas estomacais como gastrites e úlceras, pois há um aumento na produção de suco gástrico;
  • Deve-se evitar o seu consumo a partir de 6 horas antes da hora de dormir, já que por ser um estimulante do SNC, pode provocar insônia;
  • O organismo facilmente desenvolve tolerância ao consumo da cafeína, sendo necessárias doses cada vez maiores para um mesmo efeito. Para minimizar isto, é interessante “ciclar” o seu consumo, ou seja, alternar períodos de consumo com períodos de “descanso”.
Leia mais sobre o assunto: “Suplementação de Cafeína e Suas Dosagens“.
É isso. Abraços e bons treinos!

Referências bibliográficas:

  1. http://pt.wikipedia.org/wiki/Cafe%C3%ADna 
  2. http://pt.wikipedia.org/wiki/Cafe 
  3. http://www.gerontologia.ucb.br/mestradoef/RBCM/8/8%20-%203/completo/c_8_3_5.pdf 
  4. http://www.sncsalvador.com.br/artigos/cafeinaergogeniconutricionalnoesporte.pdf 
  5. http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS&lang=p&nextAction=lnk&exprSearch=59905&indexSearch=ID 
  6. Arquivo acadêmico pessoal
Gostou? Compartilhe este post:

2 Comments

  1. Oi… te levei lá para meu FACEBOOK…t+…rsrs…bjs!

    Post a Reply
  2. mt bom!!
    Obrigado por disponibilizar este material.

    Vitor Hugo

    Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Nutrição – Perguntas e Respostas | Eduardo Araújo - Personal Trainer - Florianópolis/SC - […] inúmeras coisas. Os principais componentes destes suplementos têm efeito estimulante (a base de cafeína e seus metabólitos), vasodilatador (arginina…
  2. Suplementação de Cafeína e suas Dosagens | Eduardo Araújo - Personal Trainer - Florianópolis/SC - […] responder as perguntas que me foram enviadas a respeito do post sobre cafeína, decidi fazer este breve post esclarecendo…

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *