30 anos depois: A suplementação de L-Carnitina pode melhorar a performance

A Suplementação de L-Carnitina
A suplementação de L-carnitina pode aumentar o nível deste aminoácido nos músculos e impulsionar o desempenho atlético, descobriram pesquisadores britânicos após uma pesquisa de 30 anos que tinha como objetivo localizar o mecanismo de entrega ideal.
Em um artigo publicado no Journal of Physiology, os pesquisadores da School of Biomedical Sciences na Universidade de Nottingham Medical School, disseram que uma combinação de L-carnitine e carboidratos produziram um aumento mensurável dos níveis musculares de L-carnitina e o concomitante aumento na performance.

“Esta é a primeira demonstração de que a carnitina total no músculo humano (TC) pode ser aumentado por meio de dieta e resulta numa economia de glicogênio muscular durante exercícios de baixa intensidade (consistente com um aumento na utilização de lipídeos) e uma melhor adequação do fluxo glicolítico, PDC e mitocondrial durante exercícios de alta intensidade, reduzindo assim a produção anaeróbia de ATP muscular”, escreveram eles.
“Além disso, essas mudanças foram associadas com uma melhoria no desempenho do exercício.”
Os pesquisadores enfatizaram o duplo efeito metabólico da suplementação de L-carnitina tanto em exercícios de alta como de baixa intensidade, o que levou a uma diminuição na produção de energia anaeróbia e uma diminuição no acúmulo de lactato muscular. Os participantes também registraram uma diminuição na percepção de esforço bem como um aumento no rendimento.

Nutrição baseada em evidências

O pesquisador chefe Professor Paul Greenhaff disse que os resultados eram, “muito excitantes” e uma demonstração da nutrição baseada em evidências, que era “raro no mercado de nutrição esportiva”.
“A maioria dos estudos até agora tem sido baseada no coração e não focada no músculo esquelético”, disse ele. “Estes resultados devem estimular novas pesquisas nesta área.”
O Professor Greenhaff disse que a Universidade de Nottingham tinha registrado uma patente, com base nas taxas de captação de L-carnitina, que tinha sido concedida na Australia e estava pendente na América do Norte e Europa.
Lonza, o fornecedor de L-carnitina com sede na Suíça e que forneceu a L-carnitina para o estudo independente, saudou os resultados.
“Estudos anteriores mostram que a suplementação de tartarato Carnipure [a versão de sua marca] pode aumentar a oxidação de ácidos graxos em uma população não atlética”, disse Lonza.
“O estudo é o primeiro a mostrar o mesmo efeito nos atletas recreacionais. Estas descobertas, juntamente com os resultados anteriores, demonstram que a suplementação de Carnipure pode levar a uma diminuição na produção de radicais livres, menos danos no tecido e dor muscular reduzida após o exercício.”

Método

O estudo randomizado, duplamente cego, com 14 voluntários saudáveis do sexo masculino com uma idade média de 25.9 anos e IMC (índice de massa corporal) 23 consistiu em um teste de exercício com 30 minutos de bicicleta a 50% do VO2max, 30 min a 80% do VO2max, em seguida um teste de desempenho de 30 minutos. Eles fizeram isto em três visitas separadas por 12 semanas.
Após cada visita, os 14 homens consumiam ou 80g de carboidrato (CHO) ou 2g de L-carnitina-L-tartarato e 80g de CHO duas vezes por dia durante 24 semanas.
Depois disto, a carnitina total (TC) muscular aumentou 21% no grupo da Carnitina e manteve-se inalterada no grupo controle.
A 50% do VO2max, o grupo Carnitine utilizou 55% menos glicogênio muscular comparado ao grupo controle e ativou 31% menos o complexo de desidrogenase do piruvato (PDC) comparado a antes da suplementação. A 80% do VO2max, a ativação muscular do PDC foi 38% maior e o conteúdo de lactato muscular foi 44% menor.
O grupo Carnitina aumentou 11% o desempenho da linha de base no teste de desempenho.
A L-Carnitina é um nutriente como as vitaminas e ocorre naturalmente no corpo humano e é essencial na transformação de gordura em energia.
Fonte:
Journal of PhysiologyDOI: 10.1113/jphysiol.2010.201343‘Chronic oral ingestion of L-carnitine and carbohydrate increases muscle carnitine content and alters muscle fuel metabolism during exercise in humans’Autores: Benjamin T.Wall, Francis B. Stephens, Dumitru Constantin-Teodosiu, Kanagaraj Marimuthu, Ian A. Macdonald, Paul L. Greenhaff
E aí, gostou? Ficou alguma dúvida? Deixe seu comentário!

Autor: Eduardo Araújo - Personal Trainer

Personal Trainer especialista em emagrecimento e hipertrofia, que atende presencialmente em Florianópolis e São José; e através de Consultoria On Line em todo o Brasil.

Gostou? Compartilhe este post:

3 Comments

  1. Vocês viram que a Midway conseguiu registro da ANVISA para produzir a L-Carnitina no Brasil???
    Já tem em até em alguns sites pra vender!

    Post a Reply

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *